plataforma de Telemedicina

Conheça a importância de escolher uma boa plataforma de Telemedicina

A consulta médica online é uma das medidas que visam reduzir os impactos da pandemia do novo coronavírus no país. O atendimento à distância reduz idas desnecessárias a prontos-socorros, possibilitando a triagem e o monitoramento de pacientes que podem ficar em isolamento.

No Brasil, a liberação da Telemedicina foi responsável pelo aumento da demanda por teleconsultas. Por ter sido regulamentada diante de uma situação extrema, o número de atendimentos superou as expectativas. Como resultado, hospitais, clínicas e operadoras precisaram se adaptar e adotar empresas especialistas na modalidade.

Como a pandemia alterou o número de atendimentos remotos?

Levantamentos realizados por empresas especializadas em teleconsultas indicam o aumento de 80 para 600 atendimentos em certos hospitais. Entre os planos de saúde, alguns relatam crescimento de até seis vezes o número de atendimentos remotos. Em alguns casos, antes da pandemia, eram realizadas cerca de 100 consultas online por mês e, atualmente, são realizadas 100 por dia. A maior parte destas consultas está relacionada aos sintomas característicos de covid-19.

Quais são as dificuldades enfrentadas após a liberação da Telemedicina?

Um dos maiores enfrentamentos da modalidade é a falta de regulamentação prévia, que pode prejudicar a segurança de dados de médicos e pacientes. Apesar de ser uma medida positiva, é preciso estar atento aos protocolos estipulados para os atendimentos médicos à distância. Estas regras vizam tornar o atendimento à distância mais seguro:

• Privacidade: o profissional da área da saúde deve preferir plataformas próprias para a realização da consulta em videoconferência, reduzindo as chances de vazamento de dados.

• Dados do profissional: é recomendado confirmar as credenciais do médico responsável pelo seu atendimento. Os conselhos regionais de Medicina permitem a consulta do número do registro profissional e as sociedades médicas podem confirmar se o profissional é especialista na área relatada.

• Documentos: o paciente deve solicitar que atestados médicos e prescrições de medicamentos contenham a assinatura certificada digitalmente. Além disso, estes documentos devem conter data, hora, tecnologia utilizada no atendimento e o número do registro do profissional no Conselho Regional Profissional.

Qual a importância de escolher uma plataforma segura?

Além de garantir a comunicação do médico com o paciente, a plataforma de telemedicina possui outros papeis. A ferramenta deve oferecer segurança e estabilidade para seus usuários, podendo ou não ter diferenciais, como:

• Armazenamento em nuvem: garante acesso ao histórico do paciente. Os dados podem ser armazenados de forma organizada, sendo facilmente encontrados no portal de telemedicina. 

• Padrão de segurança: a plataforma deve guardar os documentos médicos de modo permanente e estes podem ser protegidos por senhas. Esta é uma forma de garantir o sigilo das consultas e manter laudos e prontuários armazenados de modo eletrônico.

• Suporte ao cliente: a plataforma deve oferecer toda a assistência necessária, como acesso aos laudos online. A ferramenta também pode oferecer ao paciente uma segunda opinião qualificada, além de treinamentos para capacitar profissionais na obtenção de diagnósticos.

A LiveHealth possibilita o atendimento à distância e garante que seu paciente receba a orientação médica adequada. Entre em contato conosco e saiba mais sobre a plataforma e seus benefícios.

Leia também: