Telemedicina: a modalidade que veio para ficar

Telemedicina: a modalidade que veio para ficar

No Brasil, a pandemia causada pelo Sars-Cov-2 gerou a aprovação da implementação da telemedicina. Ao menos enquanto houver riscos de contaminação por Covid-19, o atendimento à distância está liberado a fim de evitar deslocamentos e aglomerações. Desta forma, o Ministério da Saúde autorizou a realização de serviços como teleconsulta, telediagnóstico e teletriagem no país.

No entanto, é inevitável que a medida permitida pela tecnologia trouxe praticidade e economia. Sendo assim, pode-se afirmar que a telemedicina deve continuar sendo praticada no futuro, mesmo após este período turbulento de adaptação.

O que faz a telemedicina ser essencial?

O projeto de lei foi proposto pelo Ministério da Saúde em de março deste ano. O caráter de urgência foi justificado devido à crise causada pela COVID-19. O objetivo do projeto é garantir a segurança de toda a população no que se refere ao contágio pelo vírus, proporcionando o atendimento médico à distância.

Algumas plataformas especializadas na realização de consultas online indicam o atendimento de mais de três mil pacientes por hora. Esses números ressaltam a importância da telemedicina no momento atual. Mais do que isso, é preciso encará-lo como uma chance de o paciente receber um atendimento adequado sem a necessidade de deslocamento.

Baixe GRÁTIS o GUIA SOBRE TELEMEDICINA: Tudo que você precisa saber sobre a tecnologia

Por que a telemedicina deve permanecer no futuro?

Um dos pontos que podem ser melhorados com o atendimento à distância é a aceleração de processos relacionados à saúde dos pacientes. Entre estes processos estão maior agilidade na emissão de laudos à distância e na troca de informações entre especialistas. Obter uma segunda opinião médica também se torna mais simples e prático.

Além disso, há redução da dificuldade de oferecer assistência a pacientes localizados em áreas remotas. Para garantir o atendimento, basta ter em mãos um dispositivo de áudio e vídeo, além de conexão à internet.

Outro motivo para a permanência da telemedicina é a possibilidade de levar a experiência de diferentes profissionais a áreas carentes. Deste modo, é possível que áreas necessitadas obtenham a orientação de especialistas localizados em diversos pontos do país ou do mundo. Desta forma, é oferecida ao paciente uma maior variedade de profissionais e de assistência especializada. Os médicos, por outro lado, têm sua área física de atuação aumentada, indo além do consultório.

Conheça agora mesmo a plataforma para telemedicina ideal para o seu consultório online!

Qual é a importância da regulação da telemedicina?

Mesmo no Brasil, onde a prática de atendimento online não era regulada, médicos e pacientes eventualmente se comunicavam através de ferramentas virtuais. Dúvidas e orientações mais simples eram explicadas por telefone ou mensagens eram trocadas por aplicativos como whatsapp ou Skype.

A regulação da telemedicina permitiu a oficialização de processos e protocolos que protegem dados de pacientes e médicos. As plataformas de telemedicina são intuitivas e acessíveis, visando facilitar o atendimento e a realização de videoconferências e preenchimento de prontuários eletrônicos.

Desta maneira, à medida que se desenvolve, a telemedicina deixa os pacientes mais seguros para aproveitar todos os seus benefícios. Sendo assim, saúde e tecnologia estarão cada vez mais integradas em benefício da saúde. A união destes fatores se tornará mais comum e necessário na nova realidade, facilitando a vida de muitos pacientes.



Leia também: