Entenda como deve ser a precificação dos serviços médicos

Entenda como deve ser a precificação dos serviços médicos

Abrir um consultório pode ser a realização de um sonho para muitos profissionais da área de saúde. No entanto, é importante prestar atenção aos detalhes envolvidos nesta fase complexa, como a gestão financeira e o planejamento do capital. Nesse sentido, se torna necessário calcular os valores ideais dos serviços oferecidos pela clínica, como consultas e exames. Para entender melhor como deve ser a precificação dos serviços médicos, continue acompanhando o texto.

Como deve ser a precificação dos serviços médicos?

Precificar significa determinar o valor econômico relacionado a algum produto ou serviço oferecido, no caso, por consultórios ou clínicas médicas. Para precificar corretamente, é preciso avaliar fatores que influenciem diretamente o custo dos serviços. Por isso, a precificação deve considerar questões como mercado, mão de obra, concorrência e outros. Desta forma, cada consulta, exame ou demais serviços terão um valor justo e adequado aos já cobrados pelo mercado. 

Por isso, para precificar os serviços médicos, além dos pontos já citados, é preciso estar atento aos pontos a seguir:

1. Levantamento de custos:

Avaliar os custos envolvidos na prestação dos serviços médicos envolve despesas com manutenção e insumos. Considere compromissos como energia elétrica, internet, água, telefone, entre outros.

Considere como custos os valores gastos para a disponibilização do serviço médico, podendo estes ser fixos ou variáveis. Os primeiros incluem salários dos médicos contratados, macas, aparelhos para realização de exames e demais equipamentos médico-hospitalares. Os outros, por sua vez, podem variar de acordo com a quantidade de serviços realizados. Neste grupo estão luvas, máscaras descartáveis, materiais para higienização e similares. 

Já as despesas, também chamadas de custos indiretos, se referem aos gastos administrativos. Por isso é importante considerar conta de água, internet, impostos e energia elétrica, bem como a remuneração dos funcionários.

Também é preciso incluir o valor a ser investido na plataforma de teleconsulta. Neste link você pode conhecer a importância de escolher uma boa plataforma de Telemedicina. Aqui você pode saber como escolher o melhor sistema de telemedicina para o seu consultório.

2. Defina a margem de lucro:

Após a verificação dos custos, há a análise do fluxo de caixa e do faturamento hospitalar. Então, é possível mensurar quanto é preciso obter de lucro de forma a não obter prejuízos financeiros. A margem de contribuição é o índice que se refere ao valor necessário para manutenção do consultório ou da clínica.

3. Atribuição de valores e definição de preço:

A análise destas características permite a atribuição de valores a estes serviços, considerando o praticado no mercado. Definir o preço, por outro lado, deve considerar as formas e as condições de pagamento que serão oferecidas. Neste ponto, é possível avaliar a concessão de benefícios, como promoções e descontos. 

Após estas considerações, é possível entender a importância da precificação dos serviços médicos para estabelecimentos da área da saúde. Você pode contar com ferramentas automatizadas e softwares de gestão para que suas operações sejam precisas e eficientes. Entre em contato conosco e conheça nossa plataforma de telemedicina.

Leia também: