Modelos híbridos na saúde

Modelos híbridos na saúde: já ouviu falar?

Cada vez mais, os modelos híbridos de assistência estão sendo utilizados na área da saúde. Eles ajudam a facilitar o cuidado e o autocuidado, contribuindo para a qualidade de vida do paciente. 

Tendo passado cerca de um ano do início da pandemia, é preciso analisar a adequação do modelo operacional e das healthtechs adotadas. Após a urgência da adoção dos modelos híbridos, a análise das novas tecnologias ajuda a estabelecer as prioridades do seu consultório, clínica ou hospital.

O que são os modelos híbridos?

As novas tecnologias voltadas para a área da saúde, ou healthtechs, preveem que consultas ambulatoriais presenciais e ferramentas digitais se complementem. Durante a pandemia e devido à liberação da telemedicina, as ferramentas tecnológicas se tornaram mais populares. Elas permitiram que o paciente tivesse uma experiência melhor, prevenindo doenças e facilitando o cuidado remoto.

Os modelos híbridos, então, reduzem a necessidade de deslocamentos para consultórios e hospitais, otimizando a jornada do paciente.

Como os modelos híbridos beneficiam pacientes e colaboradores?

Os benefícios das novas tecnologias incluem o fato de o profissional da saúde poder contar com o auxílio de outros especialistas. Assim, é possível obter uma segunda opinião médica ou orientações sobre determinados procedimentos. Além disso, os profissionais, através do monitoramento constante dos pacientes, conseguem acessar dados e informações dos usuários. Tais informações estão armazenadas em arquivos gerados pelas novas tecnologias.

Nesse sentido, a assistência ambulatorial feita à distância torna a experiência de médicos, psicoterapeutas, fisioterapeutas e outros profissionais da área da saúde ainda melhor. 

Com as healthtechs, o paciente passa a ter mais autonomia, gerenciando seu próprio bem-estar. O uso de plataformas e aplicativos permite a gestão do cuidado remoto, melhorando a qualidade de vida do usuário, principalmente a dos portadores de doenças crônicas.

Outro benefício proporcionado por modelos híbridos é a quebra da barreira geográfica, já que uma pessoa localizada em qualquer lugar com acesso à internet poderá ser assistido por recursos inteligentes e tecnologia de ponta. Além disso, como dito anteriormente, as healthtechs reduzem o tempo de deslocamento, os custos relacionados à saúde e os riscos de contaminação.

Como os modelos híbridos devem ser aplicados?

Entre os problemas que podem ser solucionados com os modelos híbridos estão aqueles comuns às consultas presenciais. Longos tempos de espera, atraso de pacientes e médicos são alguns deles.

Pensar na necessidade dos seus pacientes e da sua equipe ajuda a definir quais tecnologias devem ser adotadas. Assim, será possível prever as soluções propostas pelas interações tecnológicas, fazendo com que seu negócio obtenha resultados ainda melhores.

Seguindo este propósito, é preciso pensar na infraestrutura tecnológica da região onde seu consultório, clínica ou hospital se localiza. É importante pensar na facilidade de obter acesso à internet, na estabilidade desta conexão e se o público está adaptado a este novo processo.

Os modelos híbridos e as novas tecnologias estão a serviço de médicos, gestores de clínicas, profissionais da saúde e pacientes. Estas soluções amigáveis são essenciais para garantir uma assistência à saúde à distância.

Leia também: